Espaços urbanos

Espaços urbanos
Para não esquecer o 1.º de maio e sua alusão ao trabalho - foto Robispierre Giuliani

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Aspectos gerais de Cachoeira em 1904 - final

Finalizando a série  Aspectos gerais de Cachoeira em 1904, seguem informações sobre entidades, comércio, indústria e serviços que constituíam o cotidiano de uma cidade que estava prestes a experimentar grandes avanços na sua economia que, em um longo prazo, gerariam marcantes transformações na cultura local.

Liga Operária Internacional Cachoeirense
Fundada em 1º de novembro de 1897, funciona em prédio próprio na Rua Saldanha Marinho. Abriu recentemente uma aula primária para instrução de sócios e filhos destes. Possui uma biblioteca com 358 obras em idiomas diversos. Presidente: Antonio Marques Ribeiro; Vice: Damazio José da Silva.

Sociedade Beneficente União Operária 1º de Maio
Fundada em 25 de fevereiro de 1900. Presidente: Manoel Gomes Pereira; Vice: João Carlos Brandes.

Grupo Dramático Amor à Arte
Fundado em 24 de dezembro de 1900. Presidente: Antonio José Ribeiro da Silva.

S. D. P. Instrução Recreativa
Sociedade dramática fundada em 7 de janeiro de 1900. Presidente: João Teixeira Pinto; Vice: José Agostinho Ferreira.

Sociedade Musical Estrela Cachoeirense
Criada em 14 de outubro de 1900. Regente: Roberto Francisco da Silva. Composta de 14 figuras.

Grupo Carlos Gomes
Fundado em 20 de outubro de 1903. Orquestra de instrumentos de corda e de metal. Diretor: Abelino Vieira da Silva. Composta de 21 figuras.

Comércio, Indústria e Profissões
Casas de negócios (ramos diversos) – 64
Farmácias – 4
Ateliê fotográfico – 1
Fábrica de licores – 1
Fábrica de banha – 1
Fábrica de sabão – 2
Fábrica de massas alimentícias – 1
Cervejarias – 3

Cervejaria - Rua 7 de Setembro - fototeca Museu Municipal
Serrarias – 1
Chapelaria – 1
Engenho de beneficiar arroz – 3
Fábrica de café – 2
Fábrica de fumos – 1
Cigarraria – 1
Barbearias – 5
Bilhares (um salão com 5) – 1
Padarias – 6
Gabinetes dentários – 2
Tipografias – 2
Bufê – 1
Sapatarias12 – 4
Ferrarias – 5
Alfaiatarias – 4
Casas de jóias – 2
Relojoarias – 1
Ourivesaria – 1
Marcenarias – 5
Hotéis13 – 3
Selarias – 3
Tamancarias – 3
Açougues – 4
Barracas de couro – 5

Hotel Homrich e Sapataria de Augusto Zimmer - Rua 7 de Setembro
- fototeca Museu Municipal 
Hotel Aliança - fototeca Museu Municipal
Vapores mercantes
Navegam da capital do Estado para esta cidade todas as semanas os seguintes: D. Pedro, Santa Cruz, Santo Ângelo, Couto e Taquara, que inicia suas viagens hoje.

Vapor no porto de Cachoeira - fototeca Museu Municipal
(Dados extraídos do jornal O Commercio, edição do dia 1º de janeiro de 1904, p. 3)

12 Uma das sapatarias pertencia a Augusto Zimmer e estava localizada na Rua Sete de Setembro, esquina Venâncio Aires, atual Rua Presidente Vargas. Seu prédio ficava onde hoje está a agência do Banco Itaú.

13Hotel Aliança, na Rua Sete de Setembro, propriedade de Joaquim Fialho; Hotel do Comércio, antes Hotel Homrich, na Rua Sete de Setembro, e Hotel Central, de Carlos Erhardt, também na Rua Sete.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Aspectos gerais de Cachoeira em 1904 - continuação

Funcionários estaduais
Juiz de Comarca: Dr. José Valentim do Monte
Juiz distrital: está em exercício o Sr. José Friedrich, presidente do Conselho Municipal; mas espera-se que venha assumir o cargo o Dr. João Magalhães, recentemente nomeado.
Promotor público: Augusto Brandão9
Delegado judiciário: Rodolpho Motta
Subdelegado: Major Francisco Ferreira Sampaio
1º Notário: Julio Peixoto de Oliveira Barcellos
2º Notário e Oficial do Registro Geral: Tenente - Coronel Lydio da Costa Oliveira
Escrivão do Cível e Crime: Octavio Antonio Carpes; ajudante: Hermilo Pohlmann
Escrivão do 1º Cartório de Órfãos: Francisco Teixeira Guimarães; ajudante: Pedro Pinheiro
Escrivão do 2º Cartório de Órfãos: Capitão Modesto Soares de Almeida
Escrivão da Provedoria, Casamentos e Registro Civil: Affonso Pereira da Fonseca
Escrivão do Júri e Execuções Criminais: Eduardo Macedo de Oliveira

Augusto Brandão
9Augusto Brandão, promotor público, professor, juiz distrital e advogado, era casado com a professora Cândida Fortes Brandão.

Repartições públicas
Comissão de Terras: Chefe, Dr. Nelson Coelho Leal
Telégrafo Federal: Chefe da repartição, Alfredo Soares
Correio: Agente, Abilio Siqueira Lopes
Coletoria Estadual: Coletor João Gomes da Silva Filho
Coletoria Federal: Coletor João Ilha
Agente fiscal: Ceciliano Placido Teixeira

Medicina
Dr. Candido Alves Machado de Freitas10
Dr. Viriato Gonçalves Vianna
Dr. Amedeu Masson
Dr. Tito Jorge da Costa Malta
Licenciados: Major Francisco Ferreira Sampaio, Capitão João Jorge Krieger e Augusto Priebe

10O Dr. Candido Alves Machado de Freitas foi Intendente de Cachoeira entre 1906 e 1908. Seu nome também ficou ligado à história do Hospital de Caridade, pois em 1910, antes da inauguração, ele liderou a organização de uma sociedade beneficente para a sua manutenção.

Advocacia
Dr. Pantaleão Paulo Pereira
Dr. Mario Barros
José Mariano Porto
Antonio Antunes de Araujo
Irinêo Ilha
Virgilio Carvalho de Abreu
José Soares Netto
Henrique Gauss
Luziano Pinto da Motta
João Teixeira Pinto
Lucio Gauss

Agrimensores
Cassiano de Freitas Santos
Dr. Augusto Gonçalves Borges

Instrução
A instrução é distribuída nesta cidade pelos seguintes professores e professoras:
1ª aula pública, educacionista Azambuja Neto, 42 alunos
2ª aula do sexo feminino, professora Ondina Godoy Gomes, 47 alunos
3ª aula mista, professora Violeta Godoy Gomes, 54 alunos
4ª aula mista, professora Francisca L. Lopes, 66 alunos
5ª aula mista, preceptora Candida Fortes Brandão11, 56 alunos
6ª aula mista, esforçada professora Emilia Praia de Sá, 48 alunos
7ª aula mista, professora Mariana Porto da Fontoura, 70 alunos
11ª aula mista (Alto dos Loretos), professora Antonietta P. Vieira da Cunha, 68 alunos.
Há ainda os colégios particulares regidos pelos professores João Porto da Fontoura e Leonardo Macedonia Pereira, Henrique Gauss e Maria Bazilia Nogueira.

11A professora Candida Fortes Brandão, formada pela Escola Normal de Porto Alegre no ano de 1885, destacou-se no magistério e na imprensa local, publicando poemas e textos instrutivos especialmente n’O Commercio.

Sociedades
Clube Comercial, fundado em 24 de junho de 1902, funcionando em vasto prédio na Rua 7 de Setembro, esquina Ramiro Barcelos. Presidente: Isidoro Neves da Fontoura; Vice: Dr. Viriato Gonçalves Vianna.
Clube Caixeiral Cachoeirense, fundado em 7 de janeiro de 1900, possui uma biblioteca com 432 obras, uma banda de música com 18 figuras e instrumental completo. Presidente: David de Barcellos Filho; Vice-Presidente: Felippe Fontoura.

D. B. Schützen-Club
Sociedade de tiro ao alvo fundada em 4 de abril de 1897. Possui um pitoresco chalé, onde funciona. Presidente: Jorge Franke; Vice: Alberto Antonio Fischer.

Chalé da D. B. Schützen-Club - fototeca Museu Municipal
Jorge Franke - Presidente da D. B. Schützen-Club

Schützen-Verein Eintracht
Sociedade de tiro ao alvo fundada em 4 de agosto de 1896. Presidente: Ernesto Müller; Vice: Louis Gauss.

Primeira sede da Schützen-Verein Eintracht - atual Sociedade Rio Branco
- fototeca Museu Municipal
Ernesto Müller - Presidente da Schützen-Verein Eintracht

Segue na próxima postagem!

sábado, 18 de julho de 2015

Aspectos gerais de Cachoeira em 1904

Como seria a Cachoeira de 1904? Quem eram as lideranças da comunidade, os empresários, os comerciantes e que opções de entretenimento havia?
As respostas a estas indagações foram encontradas em uma publicação do jornal O Commercio, edição do primeiro dia do ano de 1904.
Darei início a uma série de postagens até que se complete a totalidade das informações trazidas pelo jornal de 1904, e incluirei comentários pertinentes ao que se sucedeu em termos de iniciativas que estavam sendo tomadas naquela época e atualizações, quando for o caso.

Cachoeira. Sua fundação. Por ato de 10 de julho de 1779 foi criada a freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Cachoeira. Até então o seu território pertencia à comarca de Rio Pardo. Em 26 de abril de 1819, por alvará do Rei D. João VI, foi desmembrado do de Rio Pardo e elevado à vila com a denominação de Vila Nova de São João da Cachoeira. Pela Lei Provincial nº 443 de 15 de dezembro de 1859 foi elevada à categoria de cidade. Pela lei orgânica de 7 de setembro de 1892, e de acordo com as bases estatuídas na Constituição do Estado de 14 de novembro de 1892, foi feita a organização municipal.
O município é dividido em sete distritos e sua população de 25.000 habitantes. Os principais edifícios públicos são: Igreja, Intendência Municipal, Teatro, Império, Mercado, Quartel Municipal, etc. Já foi colocada a pedra fundamental para o hospital de caridade e trata-se da fundação de um hipódromo1.

Igreja Matriz e Império
- fototeca Museu Municipal
Teatro e Intendência - fototeca Museu Municipal
1Segundo o jornal O Commercio publicou em 27 de abril de 1904, uma comissão estava chamando concorrentes para a construção da cancha e pavilhão do Jockey Club Cachoeirense, atendendo às condições de que o prado fosse construído em terrenos de propriedade de Antoninha Fialho, paralelos à Estrada de Ferro de Porto Alegre a Uruguaiana e linha de tiro de sociedade D. B. Schützen-Club. A execução da obra deveria obedecer ao projeto confeccionado pelo agrimensor Cassiano de Freitas Santos. A inauguração aconteceu em 27 de novembro daquele ano. 

D. Antoninha Fialho - fototeca Museu Municipal
D. B. Schützen-Club (Clube de Atiradores Alemão-Brasileiro)
- fototeca Museu Municipal

Ruas, travessas e praças – seus nomes primitivos e atuais
Ruas
do Loreto – 7 de Setembro
Santo Antônio - Saldanha Marinho
da Igreja – Moron
do Paulista – 15 de Novembro
de Santa Helena – 1º de Março2 
do Cardoso – Riachuelo
do Amorim, do Passo de Jacuí, de São João e Júlio de Castilhos

Travessas
do Matadouro – hoje Major Ouriques
do Lavapés – 7 de Abril3  
do Ilha – 24 de Maio4
do Ourives – Andrade Neves
da Lagoa – General Portinho
dos Pecados – Dr. Ramiro Barcelos
do Soeiro – General Osório
da Tapera – General Câmara
do Ferminiano5
da Igreja6
de São José – Conde de Porto Alegre
de São João – Félix da Cunha
da Luiza – General Vitorino7

Praças
da Igreja – Conceição8
do Pelourinho – José Bonifácio
de São João – Itororó
A primeira é ajardinada e a segunda arborizada.
Vigário da Paróquia: Padre Manoel Alves Soares.

2A Rua 1º de Março hoje se chama Rua Liberato S. Vieira da Cunha.
3Hoje Rua Dr. Milan Kras.
4Hoje Rua Dr. Sílvio Scopel.
5Rua Gabriel Leon
6Travessa Monsenhor Armando Teixeira atualmente.
7Rua Tuiuti.
8Praça Balthazar de Bem.

Administração municipal
Intendente, Coronel David Soares de Barcellos
Vice-Intendente, Major José Pinós Filho
Secretário do município, Antonio Antunes de Araújo
Tesoureiro, Manoel Carneiro Pinto
Sub-Intendente, Capitão Julio dos Santos Rosa
Conselho Municipal: José Friedrich, presidente; Henrique Gauss, Jorge Hugo Franke, João Schmidt, Victorio Livi, Carlos Pötter, Manoel Marcondes de Almada, José Albino Pohlmann.

Cel. David S. de Barcellos
- fototeca Museu Municipal


Segue na próxima postagem!