Espaços urbanos

Espaços urbanos
Catedral em festa - foto Renato F. Thomsen

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Grandes enchentes em Cachoeira

O ano de 2015 já entrou para a história como um dos mais instáveis climaticamente. A incidência de chuvas, independente da estação, tem sido assustadora em Cachoeira do Sul, assim como as variações de temperatura que se verificam muitas vezes com pequeno espaço de horas.

Enchente de julho de 2015
- Foto Robispierre Giuliani
Enchente de outubro de 2015
- Foto Robispierre Giuliani
Mas se engana quem pensa que estes fenômenos climatológicos sejam característicos dos tempos de hoje. Não o são, embora as agressões promovidas pelo homem à natureza estejam extrapolando o bom senso.

Já foram localizados relatos de grandes enchentes em Cachoeira nos anos de 1896, 1899, 1905, 1941, até agora a maior registrada, e 1984.


Armazéns do porto na enchente de 1941
- Foto de Achylles Figueiredo - Fototeca Museu Municipal

A que ocorreu no ano de 1896 talvez tenha sido a primeira a ser registrada fotograficamente. Naquela ocasião, a Charqueada do Paredão, que encimava um grande barranco do Jacuí, está incrivelmente atingida pelas águas do rio!

Charqueada do Paredão atingida pela grande enchente de 1896
- Fototeca Museu Municipal
A enchente ocorrida em 1905 pode ser dimensionada por uma matéria publicada no jornal O Commercio, edição de 9 de agosto daquele ano:

GRANDE ENCHENTE. Como em quase toda parte é também colossal e admirável a enchente produzida aqui pelas últimas chuvas. O rio Jacuí transbordou, alagando as margens numa extensão de mais de meia légua. A Várzea de Nossa Senhora apresenta um panorama magnífico, coberta com o vasto lençol d’água. As barcas da praia e do passo do Seringa fazem uma trajetória de légua para transporem os passageiros de um para outro lado do rio.  A do Seringa vem fazer porto nas proximidades da chácara do Sr. Virgílio de Abreu. Domingo grande número de pessoas foram ao Porto d’Aldeia e outros lugares para ver a enchente, que rivaliza com a do ano de 1899. No vaporzinho dos irmãos Pohlmann várias pessoas têm feito passeios de recreio na várzea. (...) Em Santo Ângelo*, a enchente invadiu casas e lavouras, causando muitos prejuízos.

Nota-se, pela notícia acima transcrita, que já naquela época a população via a enchente também como uma atração turística...

*Santo Ângelo: sede da antiga Colônia Santo Ângelo, célula de municípios depois emancipados de Cachoeira, como Agudo, Cerro Branco, Paraíso do Sul, Novo Cabrais.